terça-feira, 25 de agosto de 2009

Em nós...




Talvez ele seja inesquecivel demais para tentar esquecer, talvez a face dele nunca desapareça do meu olhar fechado, e o meu espelho nunca desista de o reflectir no meu sorriso. Talvez ele irá ser por muito tempo a minha inspiração corrente em cada simples frase, em cada simples beijo arrancado a' força, em cada amo-te a' pessoa errada.
E talvez ele sempre seja o motivo maior por detrás de todas as pequenas - grandes- coisas, seja ele quem me fará procurar nos braços de outro o breve e leve traço do aroma dos lábios dele, ou a maciez da cama a' beira mar com vista para a estrela poente, onde o fiz homem, onde me fez mulher.
Talvez seja a ele que eu encontrar, por um acaso da vida, brincadeira frustrante - (ir)relevante - do destino, num qualquer papel amarrotado, num cigarro caído, numa carta sem remetente, num telefonema anónimo, num filme de amor, numa criança que sorri, num céu que chora, num desenho por acabar... e quem sabe se ele não esteja mesmo lá, sempre perto, sempre atento. Talvez seja ele que de vida aos meus pés e que me faça caminhar, que me feche os olhos a noite e me sussurre ao ouvido a tal canção de embalar que nunca esqueci, que me faça abrir espaço pela natureza - pureza - branca da folha, e me faça encantar a linha fina no caminho da caneta, e sendo esta opaca, a torne pensamento. E quando escrevo sobre ele, talvez esteja a sua mão sobre a minha numa união infinita e perfeita em harmonia, uma comunhão de duas almas num sentimento.
Depois disto não teria como negar, mesmo que o quisesse, que ele esta em mim, em cada viagem do ponteiro do relógio...

Mas se por sinuosos caminhos a minha presença perdeu-se do rasto da sombra dele(...)


então ai vejo que não sou eu que estou sem ele

(...)

é ele que esta sem mim!

7 comentários:

  1. Não me queres dizer onde mora o teu sorriso
    Ausente do incontido abraço
    Ausente das palavras felizes
    Envolto em nuvem escura no espaço

    Não me queres dizer o rumo
    Que leva ao teu terno coração
    Não me queres abrir as portas
    Da cor vibrante da paixão?

    Boa semana

    Doce beijo

    ResponderEliminar
  2. "então ai vejo que não sou eu que estou sem ele


    (...)

    é ele que esta sem mim!", como te compreendo, ele está em ti, está nos teus pensamentos, nas tuas decisões, nas tuas palavras, nos teus textos. E tu estás onde? *

    ResponderEliminar
  3. Veneno de cobra não pega em jacaré. De muito gorda a porca já não anda, de muito usada a faca já não corta...

    abs,

    >>¨<<

    ResponderEliminar
  4. As cordas de uma viola vibraram
    Beijaram os dedos ao tocador
    Uma nota fugiu ao encontro da saudade
    No refrão a canção tinha a palavra amor

    Nunca ouviste a palavra amor
    Nunca te encontrou a nota de uma violoncelo
    Nunca se rasgou o teu deserto de silêncios
    Nunca um som te fez sentir o quanto é belo

    Bom fim de semana

    Doce beijo

    ResponderEliminar
  5. OLÁ!!!
    Tenho passado por aqui,resolvi marcar presença!
    Nesse munso virtual é sempre maravilhoso encontrar pessoas que fazem a diferença,que sempre nos brindam com mensagens que transformam nosso ser!
    Beijoks...uma linda semana!

    obs:conquistou mais uma seguidora.

    ResponderEliminar